Contemplado com a bolsa Décio Freitas e financiado pelo Fumproarte/SMC de Porto Alegre, o projeto prevê uma investigação teórica e prática sobre a possibilidade da arte como resgate político e ecológico para a cidade de Porto Alegre. Objetiva-se abrir mão da pedagogia convencional e buscar o acontecimento poético e a realização estética como formas de chamar a atenção da população e de dirigentes políticos para temas e localidades emblemáticas da cidade em situação de abandono. Para tanto, serão escolhidos alguns ecossistemas aquáticos urbanos como signos exemplificadores de um panorama geral, sendo eles: orla do lago Guaíba, lago da ponte de pedra junto ao largo Açorianos, espelho d’água e chafariz do parque Farroupilha e Arroio Dilúvio. A pesquisa contempla uma investigação transdisciplinar entre teatro, dança, música, vídeo e suas interconexões; como forma de desenvolver linguagens paradigmáticas, poéticas e estético-filosóficas; buscando assimilar quais as suas implicações para as práticas e concepções estéticas contemporâneas e quais suas relações com um futuro sustentável. Falamos aqui de buscar o resgate ecológico como uma nova fronteira para as artes cênicas, desenvolvendo uma poética transdisciplinar aqui denominada “ECOPOÉTICA”, e que venha a ampliar o papel das artes cênicas no desenvolvimento de uma cultura e de uma estética de sustentabilidade.

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s